Para geração do arquivo da DIRF você deve utilizar o programa Geração de Arquivo para DIRF (FFIS0260). Serão consideradas as Retenções dos seguintes impostos: PIS, COFINS, PIS/COFINS/CSLL e IR.



Para verificação dos valores e fornecedores a serem considerados, você pode utilizar o Relatório de Comprovante de Rendimentos (FFIS0314).


Se houve retenção do imposto (PIS, COFINS, PIS/COFINS/CSLL ou IR) para que a nota seja considerada na DIRF, obrigatoriamente deve ser cadastrado o fornecedor no Cadastro de Informações Fiscais/Financeiras do Fornecedor (FFIS0142). Neste programa devem ser preenchidos os seguintes campos: campo de código para recolhimento e o campo tributação. Sendo o campo tributação preenchido conforme o cadastro feito no programa Cadastros de Tipos de Tributação (FFIS0123).



Se o fornecedor, tiver uma nota com retenção no ano, todas as suas movimentações serão consideradas para o arquivo da DIRF, independente se teve ou não retenção.


Importante: Notas fiscais de Entrada que possuem retenção de IRRF, somente serão consideradas no arquivo se o fornecedor estiver devidamente parametrizado no programa FFIS0142 e se o flag 'Comprovante de Rendimento' estiver marcado no programa Manutenção de Notas Fiscais de Entrada (FREC0200), no botão "Mais Impostos".



Outras formar de buscar este artigo:

- Notas com IR não estão sendo consideradas na DIRF